Psicossociologia da Infância e da Juventude

« Voltar

Objetivos

1. Familiarizar-se com os principais conceitos e teorias adequados à compreensão dos fenómenos de natureza psicossociológica associados às condições infantil e juvenil.
2. Caraterizar a infância e a juventude em Portugal e nos Açores, a partir do estado atual da investigação neste domínio.
3. Problematizar as dinâmicas sociais de transformação da família e da escola, enquanto instituições fundamentais de socialização das crianças e dos jovens.

4. Refletir sobre a diversidade social e cultural e as desigualdades sociais que marcam a infância e a juventude, bem como as tensões que lhes estão inerentes.

5. Equacionar questões relativas aos desafios que a sociedade do conhecimento coloca no processo de socialização das crianças e dos jovens.

6. Adquirir ferramentas teóricas e empíricas que possam contribuir para melhorar a prática profissional

7. Desenvolver competências reflexivas e colaborativas.

Programa

1. A infância e a juventude enquanto objetos de estudo: conceitos e perspetivas
2. A condição infantil e juventude em Portugal e no Açores
3. O lugar das crianças e dos jovens na família e na escola
4. Crianças e jovens na sociedade do conhecimento
5. Crianças e jovens: pluralidades disposicionais e desigualdades sociais
6. Crianças e jovens em risco

Métodos de ensino

Os conteúdos são trabalhados nas aulas através dos seguintes procedimentos: (i) apresentação teórica das temáticas por parte da docente; (ii) discussão de questões lançadas nas aulas pela docente; (iii) apresentação e discussão de textos, sob a dinamização individual de alunos; (IV) aulas teórico-práticas orientadas para a exploração e discussão, com base no trabalho de grupo, de textos indicados pela docente ou de outros recursos (filmes, documentários, etc.).

A avaliação baseia-se em três elementos de avaliação: (i) trabalho escrito individual, incidindo numa reflexão crítica de dois textos pertinentes para aprofundar questões relativas aos conteúdos da UC; (ii) dinamização de uma sessão na aula, a partir da discussão dos textos trabalhados no trabalho escrito; (iii) participação nas aulas.

Bibliografia

Abrantes, P. (2003). Os Sentidos da Escola. Identidades Juvenis e Dinâmicas de Escolaridade. Oeiras: Celta.
Almeida, A. N. et. Al. (1999). Sombras e marcas: os maus tratos às crianças na família. Análise Social, 34(150), 91- 122.
Almeida, Ana N. (2009). Para uma Sociologia da Infância. Lisboa: ICS.
Cunha, Vanessa (2007). O lugar dos filhos. Lisboa: ICS.
Diogo, A. M. (2008). O investimento das famílias na escola. Oeiras: Celta.
Figueiredo, A. et al. 1999). Jovens em Portugal. Oeiras: Celta.
Lopes, J. T. (1997). Tristes Escolas. Porto: Afrontamento.
Pais, J. et al. (2011). Jovens e rumos. Lisboa: ICS.
Pais, J. M., & Cabral, M. V. (1998). Jovens Portugueses de Hoje. Oeiras: Celta.
Rocha, G. et al. (1995). Juventude Açoriana. P. Delgada: SRJECIE//D. Regional da Juventude.
Sarmento, J., & Veiga, F (2010). Pobreza infantil. V. N. Famalicão: Húmus.
Sarmento, M. J, & Cerisara, A. B. (2004). Crianças e Miúdos. Porto: Asa Editores.
Vieira, M. (2007). Escola, jovens e media. Lisboa: ICS.

Código

0201437

ECTS

6

Aulas

  • Orientação Tutorial - 15 horas
  • Teórico-Práticas - 30 horas

Método de Avaliação

  • Conforme Métodos de Ensino: 100%