Economia Aplicada

« Voltar

Objetivos

Esta disciplina tem como objetivo aprofundar a lógica e o método da intervenção do Estado na economia, através de tópicos selecionados. É dada particular atenção ao problema da maximização da utilidade dos consumidores na presença de bens públicos, às abordagens ao problema das externalidades, ao problema da fiscalidade e a políticas de redistribuição de rendimento.
O aluno deve:
1. atingir um nível de domínio dos temas tratados que o permita formalizar, gráfica e matematicamente, problemas da intervenção pública na economia;

2. avaliar os custos e benefícios destas intervenções.

Programa

A. Consumidores, Empresas e o Mercado

I - O Consumidor

II - O Produtor

III - Os Mercados

B. A Intervenção Governamental numa Economia de Mercado

IV - A Intervenção Governamental numa Economia de Mercado

V - Eficiência, Equidade e Crescimento 

VI - Análise Custo-Benefício

Métodos de ensino

As metodologias de ensino utilizadas baseiam-se em métodos expositivos, intuitivos e ativos. Dentro dos métodos expositivos utiliza-se a explicação em aulas essencialmente teóricas, promovendo-se, sempre que adequado o diálogo com os alunos. Dentro do método intuitivo utiliza-se a demonstração teórica de diversos conceitos. No método ativo, recorre-se a trabalhos individuais ou em grupo

Bibliografia

Gruber, Jonathan (2005), Public Finance and Public Policy. Worth Publishers, N. York.

Hindricks, Jean e Myles, Gareth (2006) Intermediate Public Economics, Cambridge, Massachusetts: The MIT Press

Mateus, Abel e Mateus, Margarida (2002), Microeconomia: Teoria e Aplicações I e II. Editorial Verbo, Lisboa.

Pereira, Paulo Trigo, António Afonso, Manuela Arcanjo, José E. G. Santos (2012) Economia e Finanças Públicas 4ª edição, Lisboa, Escolar Editora.

Rosen, H. S. (1995) Public Finance, 5th Ed., Chicago: Richard Irwin, Inc.

Stiglitz, J. (1988) Economics of the Public Sector, 2nd Ed., New York: W.W. Norton & Company.

Código

0200548

ECTS

4

Aulas

  • Teórico-Práticas - 35 horas

Método de Avaliação

  • 1.ª Frequência: 30%
  • 2.ª Frequência: 30%
  • Trabalho Individual e/ou de Grupo: 40%