Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiátrica

« Voltar

Objetivos

Objetivos

1 – Desenvolver conhecimentos sobre estratégias promotoras de saúde mental e de prevenção da doença mental a nível do indivíduo, família, comunidade, tendo por base as transições no ciclo de vida;

2 – Desenvolver conhecimentos sobre cuidados de enfermagem gerais e globais a prestar à pessoa com perturbações mentais e psicossociais integrada na sua família/comunidade.

Competências a desenvolver

A unidade curricular contribui com conhecimentos e capacidades para o desenvolvimento de competências esperadas para o licenciado em Enfermagem pela Universidade dos Açores (Cf. https://cutt.ly/ag7ifqt), de competências: Instrumentais – 1, 2, 3, 4, 6, 9 & 12; Interpessoais – 13, 14, 18 & 19; Sistémicas – 22 & 23; do Enfermeiro de Cuidados Gerais/Ordem dos Enfermeiros – A2 - 7, 14, 15; B1 - 22, 23, 26, 30; B2 - 32, 34, 36, 37, 38; B3 - 44, 45, 46; B5 - 70; C3 - 93.

Programa

1- Evolução histórica da psiquiatria e de enfermagem de saúde mental e psiquiátrica

2- Promoção da saúde mental: uma prioridade de saúde pública em Portugal 

3- Intervenções de enfermagem com a pessoa e sua família, com perturbações de: humor, ansiedade, comportamento alimentar, sexualidade e identidade de género, psicóticas, cognitivas, consumo de substâncias, e urgência psiquiátrica

4- Intervenções terapêuticas: (i) relação/comunicação terapêutica, direitos e consentimento informado, técnicas de relaxamento, (ii) estratégias minimizadoras dos estigmas das doenças mentais, atividades ocupacionais terapêuticas, adesão ao tratamento e reabilitação psicossocial

5- Organização dos serviços de saúde mental

6- Políticas para a saúde mental - Orientações Programáticas

Métodos de ensino

Prevê-se a utilização dos métodos expositivo e demonstrativo, de resolução de problemas, com recurso a estudo de casos, a trabalhos de grupo, entre outros, tendo por base estudo orientado. Será estimulado o diálogo, a exposição de opiniões, a autorreflexão e a realização de análises críticas relacionadas com os focos de intervenção definidos, de modo a estimular o raciocínio crítico e contribuir para o desenvolvimento das competências identificadas.

As primeiras sessões letivas, de natureza conceptual, serão expositivas e exploratórias das temáticas. As competências clínicas serão promovidas, nomeadamente a partir da realização de trabalhos de grupo e nas aulas práticas. Recorrer-se-á a atividades de aprendizagem com recurso a testemunhos, artigos, estudos, entre outros. 

Bibliografia

Informação disponível em breve.

Código

0105825

ECTS

3

Aulas

  • Práticas e Laboratórios - 8 horas
  • Teóricas - 16 horas
  • Teórico-Práticas - 16 horas

Método de Avaliação

  • Frequência: 60%
  • Trabalho Individual e/ou de Grupo: 40%