Biologia Costeira

« Voltar

Objetivos

Pretende-se que os discentes dominem os temas e desenvolvam espírito crítico, capacidade de integrar, discutir e comunicar o conhecimento. Os objetivos de aprendizagem definidos são:

1. Promover o conhecimento da terminologia e dos conceitos fundamentais sobre os ecossistemas costeiros e respetivos organismos.

2. Compreender a estrutura e dinâmica das principais comunidades litorais.

3. Relacionar as particularidades anatomo-fisiológicas dos organismos litorais com as particularidades do meio onde vivem e com o papel ecológico que aí desempenham.

4. Familiarizar técnicas de rotina (amostragem, tratamento de amostras e dados) em biologia costeira.

5. Estimular e desenvolver a aptidão para a investigação científica e o gosto pela procura do conhecimento

6. Escrever e apresentar relatórios científicos (incluindo a descrição metodológica, revisão de literatura, apresentação e discussão de resultados)

7. fomentar a capacidade de trabalho em equipa, de uma forma integrada e multidisciplinar

Programa

1. Ambiente Costeiro

Ondas e Marés; Terminologia, tipos e conceitos.

Geomorfologia costeira: Classificação. Evolução costeira. Costa de S. Miguel

2. Comunidades de substrato móvel; intertidal e subtidal. Condições ambientais e seus efeitos. Dunas. Praias arenosas e lodosas. Sucessão. Adaptações dos organismos. Variabilidade de factores abióticos e suas consequências. Subtidal arenoso: Pradarias submersas. Estuários: formação, circulação, transporte sedimentar e variação salina. Zonas húmidas: sapais e mangais

3. Comunidades de substrato rochoso

Intertidal. Caracterização abiótica e adaptações dos organismos. Zonação.

Zona submersa: Caracterização. Comunidades submersas do litoral açoriano. Comunidades de laminárias (“Kelps”): estrutura, distribuição, ecologia e ciclo de vida. Recifes de coral Formação e tipos. Caracterização das comunidades. Ameaças

Recifes artificiais

4. Biodiversidade Marinha e Conservação Ameaças globais e locais. Estratégias de conservação, monitorização e gestão

Métodos de ensino

O ensino será ministrado em 2 h teóricas e 2h práticas por semana. Os conceitos lecionados nas teóricas são complementados com trabalho de campo e mar e sessões de laboratório. A exposição a técnicas de rotina (amostragem, tratamento de amostras e dados) utilizadas em biologia costeira, irá fornecer ferramentas úteis para o futuro. Das aulas práticas são exigidos relatórios para avaliação, onde os alunos deverão demonstrar capacidade de relacionar conceitos teóricos e utilizá-los para explicar criticamente os fenómenos observados. Os trabalhos práticos pretendem também estimular a curiosidade científica e as aptidões de investigação e competências práticas e transversais, como a de trabalho em equipa.

Bibliografia

Castro P. & M. Huber 2000 Marine Biology. 3rd Ed., McGraw-Hill

Hawkins S. J. & Jones, 1992. Marine field course guide 1. Rocky Shores. Immel Publish., London

Ingmanson, D. E. & W. J. Wallace, 1989. Oceanography. An introduction. Waldsworth Publ. Company, Belmont

Levinton J. S., 1995 Marine Biology - Function, biodiversity, ecology. Oxford University Press

Morton B., J. C. Britton & A. Frias Martins 1998 Ecologia costeira dos Açores. Sociedade Afonso Chaves

Neto A. I., 1991. Zonação litoral de dois locais da ilha de São Miguel (Açores) e estudo dos seus povoamentos fitobentónicos. APCC. Universidade dos Açores, Ponta Delgada

Nybakken J. W., 1988 Marine biology. An ecological approach. 2nd ed., Harper Collins Publishers

Sumich J. L., 1992 An introduction to the biology of marine life. 5th ed., Wm. C. Brown Publishers

Tait R. 1975 Elements of marine ecology: an introductory course. Butterworhts

Trujillo A. & H. Thurman, 2005. Essentials of Oceanography. 8th edition Pearson Prentice Hall

Código

0101576

ECTS

6

Aulas

  • Práticas e Laboratórios - 30 horas
  • Teóricas - 30 horas